Charles Bargue: Vale a Pena ou Não Vale?

Bom, aqui no Curso de Desenho Barra a gente parte do princípio que o aluno quer aprender o desenho tradicional – o desenho acadêmico. Tipo, uma perna é uma perna para todo mundo. Cada um tem sua visão de como uma perna deve ser, mas quando se trata do mundo da ilustração ou de simplesmente passar em um exame, a perna tem que ser reconhecida por todo mundo como uma perna.

Existe uma grande questão no mundo das artes se a gente tem que representar o que está lá para o outro ou para si mesmo. Eu tive um colega na Escola de Belas Artes da UFRJ que me chamou de “minha senhora” e com os braços bem abertos gesticulou e berrou que o que “comunica não é o traço, mas o pensamento do artista”. Eu não vou dizer aqui o que respondi para o cara e também não vou entrar nesse mérito de “expressar a si mesmo é superior a representar para os outros”. Quem faz um CURSO de desenho quer aprender alguma coisa! Com o tempo, todos nós aprendemos a expressar nosso estilo, mas isso só acontece depois de prática, prática e muita prática depois.

49_plate_I_22_womans_arm_bent

Braço feminino, sem músculos marcados. Parece um exercício simples de luz e sombra, mas é na simplicidade que reside a dificuldade

Para representar algo bem é preciso estudar o objeto a ser representado de várias maneiras. Uma dessas maneiras deve ser a maneira mais fácil de se compreender, ou seja: desenhar o que se vê. Parece simples, não? Pois é uma coisa tão difícil e incômoda que a maioria dos artistas já abandonou essa prática completamente! Só que em uma época em que a pintura digital está fazendo milagres no cinema, nos jogos e animações completamente digitais, essa onda de representar só para si mesmo já deu o que tinha que dar.

66_plate_I_39_anne_of_brittany_by_giovanni_giusti

Charles Bargue dá uma colinha sobre como separar massas para aplicar a luz e sombra depois.

Então vale a pena ficar copiando esses desenhos e tentando imitar a arte de outra pessoa?

Calma!

Vamos fazer um paralelo aqui entre o que é estudo e o que é arte. Vivemos numa época em que praticamente TUDO é arte. Amorezinhos do meu coração, no dia em que TUDO for arte, NADA vai ser arte! Estudo não pode ser considerado uma obra de arte. Um estudo é geralmente uma cópia de algo que outro artista fez. “Mas não posso fazer uma RELEITURA do que o outro fez?”. Pode, mas até isso é outra coisa! O estudo é um momento em que você só treina seu traço, aumenta a velocidade que você desenha e presta atenção em coisas que você nem sempre presta quando está criando algo só seu. É aí que você vai conseguir a tal prática que vai levar à desenvoltura, à falta de limites e à velocidade no desenho… Pode até levar à perfeição, mas depois de muito treino mesmo.

70_plate_I_43_faustina

Copiar o desenho que outra pessoa fez pode não ser o ideal, mas é um bom ponto de partida para absorver um pouco da técnica daquele artista.

Van Gogh, Picasso e vários outros artistas copiaram direitinho os desenhos de Charles Bargue. Este curso foi desenvolvido com Jean-Léon Gérôme e foi publicado aos pouquinhos entre 1866 e 1871. Foram quase duzentas litografias feitas com o único intuito de dar uma mãozinha para artistas e aspirantes. Nesta época estava surgindo uma série de movimentos, os famosos “-ismos”, que dominariam o mundo das artes por muitos anos. Nem todos os artistas aderiram a este movimento. Eles foram chamados “acadêmicos” e isso é um termo tido como pejorativo há muito tempo no mundo das artes. Hoje o mundo mudou, nossas necessidades mudaram e existe um mercado imenso para bons e velhos “acadêmicos”. As maiores novidades estão mesmo no mundo digital.

Obra de Charles Bargue. Veja bem que ela não tem muito a ver com os desenhos que ele fez para publicar seu curso. Há muito mais riqueza e profundidade em seus trabalhos pessoais.

Obra de Charles Bargue. Veja bem que ela não tem muito a ver com os desenhos que ele fez para publicar seu curso. Há muito mais riqueza e profundidade em seus trabalhos pessoais.

Meus parabéns à nova geração que consegue pegar uma tablet e sair desenhando como se não existisse amanhã. Isso é sensacional. Existe, porém, um tipo de ser humano que precisa de algum treino antes de partir para esse mundo. Nada impede que você navegue um pouquinho em cada um: faça seus desenhos com o bom e velho lápis e treine um pouquinho na tablet em seu programa favorito. O que não pode acontecer é a ilusão de que o computador vai fazer sua vida mais fácil.

Não é por utilizar uma tablet que você está livre de todos os conceitos e treinos que qualquer artista do século XVIII ou XIX. A arte continua a mesma. Então, respondendo à pergunta de lá de cima, vale a pena procurar um livro velho como esse para aprender a desenhar depois de tantos avanços na tecnologia? VALE! Você pode economizar muito em tinta, fazer menos sujeira, ocupar menos espaço, mas o processo de melhorar o traço continua o mesmo, seja no papel, seja na tela. Você pode até tentar se livrar do lápis, mas ainda não inventaram nada que substitua o conhecimento em anatomia, perspectiva e claro-escuro.

Bons estudos!

Ah! Existe mais uma coisa boa que a tecnologia nos trouxe: livros sem corpo e gratuitos. Curso de Desenho de Charles Bargue.

4 Respostas para “Charles Bargue: Vale a Pena ou Não Vale?

  1. Ótimo artigo!

  2. Estou fazendo o curso diretamente no photoshop com a ajuda de um tablet. O resultado tem sido muito bom, ótimo artigo!

  3. Olá, procurei por muito tempo um artigo que me explicasse o por que de fazer copias, pois sou autodidata e vejo muitos desenhos de bustos em gesso e não comprrendia o por que dos estudantes de arte academica fazerem tais cópias, seu texte ajudou a clarear minha opnião a esse respeito.
    Muito bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s