Arquivo da tag: artista

Papo Sério Com o Aluno

O objetivo principal do Curso de Desenho Barra da Tijuca não é que você tenha um lugar para expressar a sua arte, da sua maneira, como uma terapia para que você fique calminho para seguir com sua vida e seu emprego. O Curso de Desenho Barra quer que você trabalhe no que você gosta de fazer (caso você goste de desenhar, é claro), se aprimore na sua profissão e pare de acreditar que não está no nível dos grandes mestres.

Claro que tudo depende do que você considera grandes mestres. Para nós, os grandes mestres da modernidade são aqueles que conseguem trabalhar no que gostam, têm uma renda condizente com o que investem em sua profissão e não param nunca de aprender – nunca, nunca, nunca!

“A Rainha de Espadas Manda Lembranças” de Stephanie Pui-Mun Law, Aquarela, 2010.

Um bom profissional tem uma base sólida, bom conhecimento de técnicas e trabalha conforme o prazo que lhe foi dado – nunca porque está inspirado ou porque as musas resolveram lhe passar uma mensagem naquele momento.

O Curso de Desenho Barra da Tijuca quer que você seja capaz de realizar tudo o que sua mente propõe, independente dos hiatos que foram deixados em sua educação nas artes – sim, nós sabemos que foram MUITOS HIATOS.

Agora, nós também precisamos de sua colaboração. Vamos acabar com alguns mitos que não têm mais lugar no século XXI:

Ah, mas eu não tenho o dom de desenhar.

Ok, você acabou de destruir a profissão de professor de desenho. Esse dom que todo mundo adora falar não passa de um entusiasmo que faz o aluno praticar sem parar, se jogar de cabeça em uma atividade e ter prazer somente nela. Isso realmente faz com que o aluno apresente resultados mais cedo – mas daí a dizer que algumas pessoas nasceram para desenhar é absurdo.

Andrew (Android) Jones, da série “Um auto-retrato por dia” de 2001 – disponível no Conceptart.org

Quanto tempo vai demorar para eu aprender?

Só quem pode responder isso é você. Quanto tempo você vai praticar? O quanto você vai se dedicar? Você vai aceitar todas as lições como válidas ou vai querer aprender só o que acha que precisa?

Donato Giancola, O Cavaleiro Relutante – Óleo sobre tela

Eu quero aprender a fazer croquis/pintura digital/concept art/tatuagem/grafite/arte urbana em laterais de prédios comerciais do centro da cidade…

Tudo bem, a gente ensina. Mas ninguém pode fazer nada – tudo isso começa com lápis e papel, com o controle do traço e a disciplina na hora de fazer os exercícios. A mídia, seja ela óleo, acrílico, pastel seco, maquiagem, pintura a dedo ou giz de cera, vai traduzir o que você SABE. Ela não vai te acrescentar nenhuma facilidade – com exceção da maravilhosa pintura digital, na qual ninguém precisa limpar pincel e ninguém suja o dedo nem a roupa!

Corvos de Nicoletta Ceccoli, Acrílica e lápis de cor

Perspectiva, não! Minha arte é espontânea.

Perspectiva significa ver através. Se você prefere fazer desenhos chapados, tudo bem, mas seja bidimensional ou tridimensional, a espontaneidade não tem nada a ver com o que você não sabe ou escolheu não aprender. Espontâneo é um trabalho em que o artista não tem limite nenhum, justamente porque domina  um número maior de técnicas.

Bom, estas são alguns dos mitos mais comuns que aparecem por aqui. De resto a gente vai limando os preconceitos. Só um detalhe:

NOSSAS AULAS SÃO PERSONALIZADAS. Mesmo que você esteja numa turma com outras cinco pessoas, você vai ter atenção pessoal e o professor vai monitorar o seu processo – o que não significa fazer ou terminar seu desenho para você. Guarde seus trabalhos e verifique você mesmo seu processo. 

Profª Patrícia Balan

Visite nosso site : www.oficinadedesenho.com